BGP da teoria à prática

28/11/2023

Por Flavio Luciani, Antonio Prado e Tiziano Tofoni

Em 2011, Reiss Romoli publicou a primeira edição do livro “BGP: From Theory to Practice”, escrito por Tiziano Tofoni. Muitos anos se passaram desde então, e o autor da primeira edição considerou necessário que ela passasse por uma extensa revisão, uma vez que, nesse ínterim, o BGP – embora bastante consolidado – passou por sua própria evolução. Novas técnicas melhoraram significativamente seus aspectos de segurança e velocidade de convergência: os dois calcanhares de Aquiles das primeiras versões do BGP.

Apesar das nossas diferentes trajetórias profissionais, todos temos um denominador comum no BGP. De acordo com a nossa ‘visão’, o BGP é o protocolo padrão sem o qual a Internet não seria possível. E isso foi comprovado ao longo dos anos, já que o BGP ganhou tal consenso que se tornou o protocolo mais importante para as redes IP, a verdadeira estrutura de suporte do “ecossistema da Internet”.

O BGP é baseado em conceitos simples, mas eficazes, que permitem um uso extremamente flexível deste protocolo. Embora tenha nascido e sido projetado como um protocolo de roteamento entre domínios, hoje o BGP também é amplamente empregado em outras áreas, como:

  • Nas redes dos provedores de serviços públicos modernos, em que desempenha um papel fundamental na arquitetura geral de roteamento, já que, graças à sua comprovada escalabilidade, revelou-se também como uma ferramenta muito eficiente para distribuir informações de roteamento externo dentro da rede;
  • Nos planos de controle dos serviços MPLS;
  • Para uma migração “sem dor” do IPv4 para o IPv6, sem grandes impactos no backbone dos provedores de serviços;
  • Como protocolo de acesso das redes privadas às redes dos provedores de serviços;
  • Como IGP nos grandes bancos de dados, onde atua como protocolo de roteamento na rede underlay, e como protocolo de transferência para diversos tipos de informações na rede overlay.

Em vez de um protocolo de roteamento real no sentido tradicional, o BGP é um protocolo de aplicação de políticas de roteamento. De fato, na sua definição, os criadores do protocolo não se focaram em alguns dos aspectos típicos dos protocolos de roteamento padrão, como a velocidade de convergência e a segurança. Em vez disso, eles se concentraram em tornar escalável a troca de grandes quantidades de prefixos IP. E certamente conseguiram fazê-lo, se considerarmos que hoje, nos roteadores usados pelas grandes redes IP, o BGP pode gerenciar a troca de informações de roteamento relacionadas a quase um milhão de prefixos IP.

Tudo isto nos tem levado a acompanhar de perto a evolução do BGP e a difundir o seu conhecimento para um vasto público de especialistas. Foi assim que surgiu a ideia de escrever uma segunda edição do livro original. Seguindo o espírito da primeira edição, esta edição também perseguiu o objetivo de combinar a teoria e a prática, e tentou não ser apenas uma apresentação (discutível) da norma. É por isso que, além de explicar em detalhe e com muitos exemplos o funcionamento do protocolo e o seu papel nas redes IP e em todo o ecossistema da Internet, o livro também inclui muitos exemplos de aplicação prática, resultantes de muitos anos de experiência.

Da forma como foi concebido, o livro requer noções sólidas sobre a arquitetura TCP/IP e, em particular, sobre os fundamentos do roteamento IP. Além disso, por abranger diversos aspectos de configuração, tanto em ambientes Cisco (IOS/IOS-XE/IOS-XR) quanto em ambientes Juniper (JUNOS), também requer um conhecimento básico destes sistemas operacionais. No entanto, acreditamos firmemente que ter conhecimento sobre um sistema operacional específico não é tão importante, uma vez adquirido o conceito básico por trás do protocolo e seus serviços. Pular de uma tecnologia para outra é apenas uma questão de aprender os comandos básicos e entender como o protocolo foi implementado por um desenvolvedor específico, sendo este último aspecto crucial em cenários de máquina TCL.

Em geral, este é um livro de nível intermediário superior, enquanto que as noções sobre BGP podem ser lidas tanto por leitores com conhecimentos básicos que querem aprofundar seus conceitos, quanto por aqueles que não compreendem esta norma. É dirigido ao vasto público de especialistas em Internetworking, tanto do lado das redes dos provedores de serviços quanto das redes privadas (veja todas as instituições como bancos, indústrias, administrações públicas, muitas das quais possuem redes corporativas baseadas no backbone IP/MPLS)

Esperamos que a sua leitura ajude, além de compreender os fundamentos teórico-práticos da norma, a entender também a importância do uso intensivo do BGP nas redes IP.

Leia o primeiro capitulo aqui (em Inglês).

Subscribe
Notify of

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
Suscríbete para recibir las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber as últimas novidades no seu e-mail